E ai pessoal, nesse conto erótico primeiro anal irei contar como foi a primeira vez que comi o cu da minha prima gostosinha.
A safada chama Marina, depois que transamos uma vez, ela evitou de ir na minha casa meio sem graça e me cumprimentava de cabeça baixa, isso aconteceu quase 1 mês. Pensei comigo, fiz cagada e ela se arrependeu. Semana passada, tive a oportunidade de conversar sozinho com ela e com toda educação falei para ela:
– Marina, tenho percebido você afastada la de casa e me cumprimentando sem graça, depois daquele dia.
Ela disse que sim, porque não achou certo, mas que tinha gostado muito e que estava evitando me ver sem camisa para não cair na tentação de novo.
Ahhhh, ai não me aguentei, me aproximei do seu ouvido e falei baixinho pra ela que já tinha batido diversas punhetas, pensando naquele dia e no dia que iria repetir a dose. Ela riu, me chamou de doido e disse que não teria segunda vez. Eu ri e sai, pois nossa sogra estava chegando. Dois dias depois recebo uma mensagem dela no whatsapp.
– Sabe o que estou fazendo agora? Uma dica: Pensando no seu pau.
Cara, eu pirei na hora, e o meu pau subiu na hora, pedi que ela tirasse uma foto, e ela me mandou da buceta abertinha e molhada, disfarcei porque a minha mulher tava em casa. Chamei ela para dar uma trepada naquela hora, e ela topou. Disse que esperaria depois de uma esquina da nossa casa e falei com minha mulher que ia no supermercado comprar um pote de sorvete para gente. Peguei o carro e la estava Marina com roupa normal pra ninguém desconfiar e seu fui de bermuda mesmo também. Tipo nos encontramos por coincidência, ela entrou e disse que tínhamos que ser rápidos e passou a mão no meu pau que estava alto. Fomos pro motel e ela já foi descendo a bermuda jeans e lascando um beijo profundo e tirando minha bermuda. Agachou e começou a chupar meu pau dizendo com fome:
– Ai que saudade que estava de mamar nesse pau gostoso e sentir ele dentro de mim. Deixei ela a vontade. Deitei ela na cama de lado e atolei a tora naquela buceta toda enxercada e segurava nos seus peitos. Como ela delirava, peguei ela de quatro e contra parede força seu corpo e ela gemia alto, e como na primeira vez eu não tinha feito anal, cheguei no seu ouvido e disse: Quero comer seu cuzinho. Ela disse que nunca tinha dado e que seu marido já tinha pedido e ela sempre negou.
Disse que não queria saber, que eu ia inaugurar aquele buraquinho de qualquer jeito. Tirei meu pau, passei porra no seu cuzinho que piscava querendo, disse a ela que ia dor um pouco,mas que era só no inicio e que depois vinha o prazer, fui empurrando aos poucos, ela gemia, mas não pedia pra tirar, coloquei só a metade e comecei um vai e vem lento e disse baixinho: Pronto, ta gostoso, metade ja foi, vou com carinho. Ela concordou e sentiu muita dor no final, parei, porem sem tirar.Disse pra ela:
– Vem cá, ta todinho dentro de você,pra você não sentir dor, vou ficar quetinho e só você rebola e tira e poe devagarinho, ta bom? Ela concordou e rebolou, só que aquele rebolado começou a aumentar e velocidade e fui percebendo que ela tava gostando e que não estava sentindo mais dor. Peguei na sua cintura e comecei a bombar naquele cuzinho e quando coloquei o dedo na sua buceta, ela só faltou desmaiar ali. Ela já ta mandando eu arrombar aquele cu, pedindo mete mais, deitei-a na cama e mordia sua bunda, deu um tampão e perguntei se ela queria tomar mais no cu, ela disse que sim, que soubesse que era tao gostoso, havia dado muito mais tempo. Comi aquela bunda, em diversas posições, sentado, deitado, de quatro, ela não queria mais me dar a buceta. Fomos olhar no relógio já tinha dado uma hora e meia que estávamos fora de casa, tomamos um banho rápido e disse pra ela evitar máximo de molhar os cabelos pois condenaria, afinal supermercado não tem chuveirada.Passamos no supermercado compramos as coisas, e parei o carro na mesma esquina, e fui pra casa, Minha mulher estranhou minha demora, eu disse que o supermercado parecia dia de promoção de tão lotado que estavam os caixas e que havia encontrado um amigo e ficamos batendo papo.
Dia seguinte , cedinho preparando pra sair pra trabalhar, minha prima na janela da casa dela.
– Pegar no batente né Douglas.
– É o jeito, to precisando de umas ferias, o dia ontem foi puxada pra mim.
– É eu imagino. disse ela sorrindo.
Entrei no carro e telefone toca, mensagem dela:
– Adorei a noite de ontem, estou com o cu doendo de tanto dar pra você, mas não me arrependo, valeu a pena.
– Respondi: Quando quiser meu pau ta a sua disposição.
Sai dei uma buzinada e ela riu de novo.
E ai vamos trepando já faz uns 5 meses. Espero não apagar nossa chama pois aquele cuzinho é realmente delicioso
vale a pena correr o risco para foder sempre com uma mulher como essa. Curtiam o conto erótico primeiro anal?

Não deixem de conferirem também outros Contos Eróticos

Relacionados

Deixe seu comentário

O Maior, Melhor e rápido site de fotos amadoras do Mundo! Contos eróticos, fotos de novinhas, fotos de casadas e coroas gostosas sempre selecionadas a dedo. Para quem curte contos eróticos com fotos, fotos de amadoras gostosas, mulheres nuas e várias outras gostosas peladas, temos sempre o melhor conteúdo atualizado diariamente! Baixe fotos de gostosas, fotos de casais, imagens de sexo, quadrinhos porno, animes pornos, fotos porno e muito mais aqui em nosso site!


© 2018 - Fotos Amadoras – Fotos De Sexo Caseiro – Fotos De Novinhas – Contos Eroticos