Puta do pai safado

Putinha do papai que adora foder sua filhinha gostosa com metidas fortes do jeitinho que a ninfeta amadora adora.

Olá meu nome é Natália, mas meus amigos e familiares me chamam de Naty. Sempre gostei de contos eróticos de incesto e hoje compartilharei um com todos vocês. Sou loira, bunda empinadinha, buceta e cuzinho rosadinhos, peitos médios e sou bem puta na cama. Enfim vamos ao que realmente interessa. Depois que me tornei mais safada e decidida sexualmente meu pai começou a me tratar melhor. Parecia outra pessoa, estava sempre me ajudando. Eu que estava com muito medo de apanhar, e de repente ser tratada como uma princesa, fiquei com um pé atrás. Eu tinha certeza que meu pai estava tramando algo, afinal eu conhecia bem o velho, mas como ele não me expulsou de casa desencanei. Quando minha mãe chegou da roça, meu pai a chamou, e conversamos sobre o assunto, ele disse que eu tinha aprontado mas me aceitaria em casa sim. Minha mãe ficou feliz, eu mais ainda. Passaram-se uns cinco dias, era um domingo, estava sentada no quintal, minha mãe arrumando a casa, meu irmão tinha ido jogar bola, meu pai me chama para ir a mercearia com ele, inocentemente eu topei, e assim fomos.

Avisamos minha mãe que iríamos até a mercearia, que ficava a uns três quilômetros de casa. No caminho papai me disse que iria passar em um lugar que havia deixado uma arapuca, aonde morávamos o pessoal cassava muito e isso era normal na região. Foi quando avistei uma casa abandonada há muito tempo, nem telhado a casa tinha. Papai me chamou para vermos o que tinha la dentro.

– Naty vamos entrar, quero ver o que tem lá, a gente sai lá por trás, a arapuca esta naquela direção .
– Tá bom pai, vamos.

Dei meu cu pro meu próprio pai

Respondi que tudo bem, mas no fundo acho que sabia o que iria acontecer lá dentro. Entramos e chegamos na parte que era a cozinha, sem me avisar ele me agarrou, louco de tesão, foi me bolinando, apertando meus peitos, passando a mãe na minha bucetinha, me virou de frente e me beijou. Ele estava com muito tesão, senti seu pau duro como uma rocha, estava assustada, disse que não, ele nem me deu ouvidos e então eu comecei a gostar.

Eu era viciada em sexo então me entreguei a meu pai me tornando a putinha do papai. Ele tirou minha camiseta, eu sem sutiã, ele mamou em meus seios, abaixou-se beijou minha barriguinha e tirou minha bermudinha. Me deixou só de calcinha, tirou sua camisa, sua calça, me abraçou, eu sentia toda aquela volúpia de rola encostando em meu umbigo. A rola do papai chegava a latejar encostada em mim, ele tirou sua cueca e me colocou de joelhos. Eu como uma boa putinha já sabia o que papai queria, comecei a chupar, babava e descia até o final. Meu pai suspirava de tesão com cacete enfiado na minha boquinha.

Eu lambia o cacete todo passava a língua na cabecinha com tesão até que ele me pediu para parar, pois estava quase gozando. Levantou- me, tirou a minha calcinha, me deitou de pernas abertas e começou a me chupar. Ele lambia meu clitóris eu delirava gemia baixinho, ele enfiava um dedo, enfiava dois, sua língua me penetrava, sua barba por fazer me deixava toda arrepiada de tesão. O safado não agüentando mais me colocou de quatro, lambeu minha buceta, eu estava encharcada, escorria muito mel da minha bucetinha, sem avisar papai enfia aquela rola grossa e melada em minha xoxotinha quente e gulosa.

Eu podia sentir cada centímetro daquela rola me penetrando, papai parecia um garanhão no cio, suava muito, ele estava melado de tanto suor, isto me deixava mais louca de prazer. Ele enfiava até o fundo da minha bucetinha, tirava de vagar e enfiava de novo. Do nada ele tira o cacete na minha buceta e coloca a cabeça do caralho na portinha do meu cuzinho. Eu não falei nada, apenas me preparei para dar o cu pro meu pai sacana. Eu como boa putinha do papai queria muito dar o cu pra ele. Seu cacete foi invadindo minha bunda e aquilo me deixava com muito tesão.

Os ritmos das metidas do papai foram ficando mais fortes e logo não me segurei e acabei gozando com pau metido no cu. Meu pau não demorou muito e logo anunciou que iria gozar e então pedi para ele que ele gozasse dentro do meu cuzinho gostoso. Logo senti sua porra quente invadir minha bunda enchendo meu cu com esperma que eu tanto queria. Depois desse dia acabei realmente me tornando a puta do meu pai e até hoje transamos sempre que temos a chance.

velho fodendo novinha 1

velho fodendo novinha 2

velho fodendo novinha 3

velho fodendo novinha 4

Relacionados

3 comentários para “Putinha do papai que adora foder a filhinha gostosa

  1. Gostosinha • 28 de março de 2019

    Delícia chega deu vontade de gozar

  2. Carlos • 28 de março de 2019

    Adorei o relato gosei sem tocar no pau

  3. Gotoso • 2 de abril de 2019

    Queria comer um cuzinho também

Deixe seu comentário

© 2019 - Fotos Amadoras – Fotos De Sexo Caseiro – Sexo Em Quadrinhos – Contos De Sexo